Contos da Meia Noite: O Médico Fantasma

O Médico Fantasma


Esta história foi contada pela minha avó.

Em uma cidade do interior de Minas Gerais, uma jovem, estava grávida de 8 meses, começou a sentir dores muito fortes, e como vivia sozinha, foi se consultar no Hospital. Imaginou que seu bebê estava chegando.

Foi para o hospital mais próximo, que atendia tanto SUS quanto particular. Era um hospital de freiras.
Chegando na portaria foi conversar com a recepcionista, e explicou sua situação.

Como não tinha vagas pelo SUS e a moça não tinha dinheiro, a recepcionista disse que ela deveria ir para outro hospital. A moça insistia, dizendo que não tinha como fazer isso pois estava com muita dor. Nisso chegou uma irmã de caridade que era uma das diretoras do hospital. Ela quis saber o que estava acontecendo. Depois de ter sido informada do ocorrido disse a jovem.

- "Infelizmente não temos vagas pelo SUS e como não tem dinheiro para um quarto particular não poderemos atendê-la, por favor dirija-se a outro hospital."

A moça saiu e começou a chorar e rezar pedindo ajuda a Deus. Nisso apareceu um velhinho baixo, todo de branco. Colocou a mão no ombro da jovem, ela olhou para velhinho ele sorriu e perguntou:

- Por que esta chorando menina?

- Meu bebê! Acho que vai nascer e não tem vaga no hospital.

- Não se preocupe menina, eu te ajudo venha comigo. Vou leva-la para dentro do hospital e cuidarei de tudo. Eu sou médico.

Pegou a moça pelo braço e foram para a portaria, o velhinho se apresentou como médico e disse para a moça da recepção para ligar para o setor da maternidade que ele estava levando a moça para realizar o parto.

Depois do parto a moça foi levada para um quarto particular do hospital. Onde recebeu a visita do simpático médico.

- Como esta a jovem mamãe e seu bebê?

- Estou ótima e meu filho também. Mas estou preocupada, pois este setor é particular e não tenho dinheiro para pagar.

- Não se preocupe menina, eu já paguei a conta do hospital. E caso alguém perguntar quem sou eu, diga que eu já fui um dos diretores daqui do hospital e aqui esta carta com o meu nome. Entregou a carta para a jovem, e antes que ela pudesse agradecer o velhinho sumiu.

No dia seguinte, a irmã que era uma das diretoras do hospital e que tinha dito a moça para ir para outro hospital, estava passando pela área da maternidade viu a moça com seu bebê no quarto, e quis saber quem fez sua admissão. Foi a área de internação e eles a informaram que um médico de idade avançada e baixinho a trouxe para dentro e pagou as despesas. Mas nunca o tinham visto no hospital. Ela foi direto no quarto da moça e perguntou quem era esse médico que ninguém conhecia.

Chegando no quarto da moça, ela entregou para a irmã a carta que o médico deixou com ela. Ao ler a carta a irmã ficou pálida e desmaiou.

Pois o médico que atendeu a moça, tinha morrido a 30 anos. E tinha uma mensagem para a irmã:

"Fazei caridade, pois no outro mundo não é como vocês pensam. Eu já te falei isso anos atrás, quando era criança antes de se tornar irmã de caridade!"

Fonte: Flávio José da Silva Alves
Foto: OpenBrasil.org

Contos da Meia Noite - OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página