Contos da Meia Noite: Botija da Mangueira Mal Assombrada

Botija da Mangueira Mal Assombrada


Na antiga estrada que dava acesso a Serra da Garganta no município de Florânia, havia um trecho no sopé da serra que diziam ser mal assombrado depois que anoitecia.

Certo dia, um senhor foi caçar e, ao voltar altas horas da noite para seu sítio, recebeu uma tapa no rosto quando passava debaixo de uma frondosa mangueira, ‘Bate outra vez se for macho’, disse o homem, que levou outro tabefe ainda mais forte.

Na quarta vez, o senhor já rezava uma Ave Maria, quando o agressor se materializou e falou: No pé desta mangueira existe um pote de moedas de ouro enterrado! Tire que é teu’. Ao tirar a botija, mande rezar uma missa para mim. E assim foi feito.

Dizem que dali em diante sumiu a assombração do local, pois a alma penada se salvou. O senhor ficou muito rico, seus herdeiros hoje moram na cidade de Currais Novos.

Fonte: Severino Dantas, para OpenBrasil.org
Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

Contos da Meia Noite - OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página