Contos da Meia Noite: A Porta do Outro Lado

A Porta do Outro Lado


Queridos, faço parte de um grupo da igreja que pelo menos duas vezes por semana visita pessoas enfermas acamadas. Vemos estampado nos rostos dos enfermos a alegria e o carinho em nos receber e isso é muito gratificante.

Tinha uma senhora a qual visitávamos que era um exemplo de vida. Há mais de 10 anos havia tido câncer no seu esôfago e até então respirava através de um balão de oxigênio ligado a um fio extenso, o qual lhe dava liberdade para se locomover pelos cômodos de sua casa. Todas as vezes que íamos em sua casa, nos recebia com um sorriso sincero e muito amor.

Há uns dois meses, estávamos reunidos na igreja, quando veio a notícia que ela estava hospitalizada e bastante enferma. Fiquei muito triste, pois da última visita que a visitamos, ela aparentava estar tão bem.

O que vou narrar agora foi contado pela sua filha que se encontrava com ela no hospital.

Maria (fictício) foi internada com sério problemas respiratórios e acabou entrando num semi coma. Passavam os dias, e ela apresentava uma certa melhora, mas , no dia seguinte seu estado piorava. E assim ficou por vários dias. Alguém informou a sua filha , que aquela senhora não era para estar viva e que talvez quisesse alguma coisa ou estivesse esperando por algo. Os dias iam passando e ela não apresentava melhoras.

Até que um dia sua filha estava ao seu lado no leito do hospital quando chegou um grupo de visitas. Eram conhecidos daquela senhora. Disseram que estavam em casa (moravam em um outro município) quando sentiram de irem até o hospital para fazerem uma oração para ela.

Se ajoelharam todos ao redor de sua cama e elevaram uma oração à Deus pedindo que fosse feito a sua vontade. Quando terminaram de orar, alguém contou que havia tido uma visão durante a oração: "Tive a visão de uma porta larga, toda branca reluzente, aberta, e do outro lado da porta havia luz, muita luz, uma luz forte. Nisso vejo a dona Maria toda de branco, sorridente, adentrar aquela porta e sumir naquela luz!"

Depois disso , permaneceram por mais alguns minutos no quarto e na despedida a filha daquela senhora os acompanhou até a porta. Quando retornou ao leito para ver a sua mãe, esta havia dado o seu último suspiro.

Fonte: Orquídea/Assombrado
Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

Contos da Meia Noite - OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página